Artigos sobre Psicologia e Assuntos Gerais

Felicidade é mito ou verdade?

Felicidade é mito ou verdade? Comentar

Passamos a vida toda em busca dela, mas não sabemos ao certo quando, onde e como encontrá-la. Há quem diga que se trata de uma emoção passageira. Outros a relacionam a conquistas materiais. Acredita-se que para obtê-la é preciso ter saúde, juventude, um bom casamento. Há ainda quem defenda que são necessários dias ensolarados numa praia.

o que todo mundo sabe é que a felicidade é contagiosa e a energia positiva que ela provoca, rapidamente se espalha. Mas, afinal, ela existe ou é uma invenção? Pesquisadores tentam descobrir uma fórmula para atingir o estado de espírito que traz a serenidade e o riso espontâneo, sem chegar a um consenso.

A psicóloga Darla Lopes ensina a não confundir a euforia momentânea ou o sorriso fácil no rosto com a felicidade. A postura de cada pessoa diante da vida é o que conta na visão da especialista. Gostar de si mesmo, investir na autoconfiança, são caminhos para se chegar até ela.

“Felicidade é saber manter-se otimista, ver o lado bom de tudo ou ao menos tentar. Trata-se de ter autoestima e autoconceito equilibrados, mesmo em momentos desfavoráveis”, afirma.

“Quando estamos satisfeitos intimamente transmitimos isso para o nosso meio. Como consequência damos abertura para que os outros se aproximem de nós e quando estamos com uma visão positiva contagiamos os outros”, destaca.

É esse estado de contentamento que faz todo mundo se aproximar de quem tem mais energia. Aquele menino de sorriso fácil, de natureza expansiva, tem mais chance de sair ileso diante dos percalços da vida. O que explica a definição do dicionário para a palavra felicidade “circunstância favorável, bom êxito, boa sorte e fortuna”.

Olhando bem, essa reposta importante, mostra que nem sempre o indivíduo é capaz de controlar os resultados, direcionar a si mesmo para este estado de ânimo.

“A felicidade que muitas vezes parece distante requer uma mudança de atitude, de pensamento e de foco. Mudar o foco é mudar a forma de ver e interpretar o que acontece. É olhar para você e ficar satisfeito”, ensina a psicóloga.

Darla ressalta, no entanto, que nem sempre a busca de uma nova maneira de encarar a vida ocorre por conta própria. Muitas vezes, é preciso recorrer a ajuda externa. “A terapia é um recurso eficiente para que as engrenagens se ajustem e a pessoa volte a encontrar motivos para ser feliz”, afirma.

“Não vale a pena se iludir com a falsa felicidade, gastar, beber e comer compulsivamente ou, então, viver de forma irresponsável e sem limites. A paz de espírito está em quem você é, o que realmente importa para você e aonde você quer chegar”, diz.

VOCÊ É UMA PESSOA FELIZ?
Ricardo Lopes
“Sou feliz sim porque tenho Jesus
no coração. Quando a gente tem
Jesus ele providencia o resto. Ter
fé ajuda muito. Emprego, namorado,
dinheiro, tudo vem por meio dele”

Cida Costa, 53, cabeleireira
“Sou feliz. Acho que saber viver a vida
como ela é, sem fantasia, sonhar
coisas que possam ser realizadas. É
curtir o que você tem. Felicidade não
se procura, vive-se em momentos”

Cícero Gomes de Paiva, 55, 

empresário

“Sou feliz porque estou viva,
sobrevivendo, conquistando objetivos.
Tenho uma família, um bom trabalho,
amigos. Tenho o que preciso, o resto
vou conquistando”

Daniela Arouca, 30, policial militar

 

“Sim, sou feliz. Penso que a felicidade
é um pouco de paz e amor entre as
pessoas, menos violência. Ajudar o
outro e combater as coisas erradas
me fazem bem”Wellington da Silva, 19, montadorFONTE: http://www.odiario.com/saude/noticia/522279/felicidade-e-mito-ou-verdade/

Os comentários estão fechados.